Programa contínuo de Homenagem a Pancho Guedes - Fundação Serra Henriques

Ir para o conteúdo

Menu principal

Programa contínuo de Homenagem a Pancho Guedes

 

Programa contínuo de Homenagem a
Pancho Guedes


 


A programação do Núcleo de Arte, Educação e Cultura da FSH dedica especial destaque ao trabalho de Pancho Guedes que foi administrador da Fundação desde a sua génese e responsável pelo Prémio de Arquitetura com o seu nome.
Este programa acontece na sequência do Prémio Pancho Guedes que, em 2010, distinguiu a obra do arquiteto Pedro Ressano Garcia “Plataforma Tejo- o regresso ao rio” e, em 2012, “Maputo cidade aberta” do arquiteto Fabio Vanin - objeto da conferência Mudanças na paisagem urbana e social de Maputo a realizar neste Núcleo em 2013.
Esta iniciativa contará com o contributo de experiências, textos e imagens de todos os que, espalhados pelo mundo, trabalharam com Pancho Guedes e, espontaneamente, querem dignificar esta homenagem através da organização de registos dispersos, colóquios e outras iniciativas académicas sempre norteadas pelo pensamento de liberdade criativa que é, há várias décadas, uma enorme inspiração para estudantes e professores de arquitetura.


In prefácio de Maputo, Cidade Aberta


Encontrei Maputo (então Lourenço Marques) ao mesmo tempo que encontrei o Pancho e a Dori Guedes, há quase 50 anos. As nossas vidas nunca se separaram a não ser pelas múltiplas viagens deles.  
Em 2010 o Pancho, eu e os outros administradores da Fundação decidimos criar um prémio de arquitectura com o seu nome, sendo exclusivamente sua a escolha da obra a premiar anualmente. Maputo, cidade aberta de Fabio Vanin é o prémio Pancho Guedes 2013.
Vanin não fez só uma tese de doutoramento em Urbanismo, na sua exposição ele trouxe-nos a cor, o cheiro, o som duma cidade vivida, tudo contido em "Guedesburgo".  

Seja pelo ensino, pela investigação, pelo desenho, pelo filme, pelo livro, é sempre actual o grito de guerra do Pancho "Reclamo para os arquitectos os direitos e as liberdades que os pintores e poetas têm há tanto tempo".
É uma honra para a Fundação poder fazer parte desta cruzada.


Rita Pinto Coelho, Presidente da Fundação Serra Henriques



     
























































Voltar para o conteúdo | Voltar para o Menu principal